Oferendas para Iemanjá

Oferendas para Iemanjá. Locais apropriados, materiais empregados, dias e horas. Iemanjá pertencem os dias de segunda-feira. Saiba Mais.
*
*
Amarracao.Org

Oferendas para Iemanjá. Locais apropriados, materiais empregados, dias e horas:

Iemanjá é o Orixá feminino da Umbanda a que pertencem os dias de segunda-feira. É o Orixá da calunga grande, isto é, o mar. Este, portanto, é o local em que Iemanjá atua ou, mais precisamente, é o seu “habitat”, digamos assim. Nas segundas-feiras, além de Iemanjá, que é o Orixá dominante, também giram Nanãburuquê e as almas.

O símbolo de Iemanjá é a âncora, que representa esperança.

Iemanjá, na Umbanda, é assimilada, à Nossa Senhora da Glória, festejada a 15 de agosto de cada ano. Na Bahia, Iemanjá é assimilada à Nossa Senhora dos Navegantes. No Rio, por parte também de alguns umbandistas, Iemanjá é assimilada a N. S. da Piedade.

O astro correspondente à Iemanjá é a luz, isto é, o Satélite da Terra, astro esse que domina, portanto, às segundas feiras.

As horas planetárias de Iemanjá, são as seguintes:

Diurnas:

  • Primeira hora, logo ao nascei- do Sol e;
  • Oitava hora.

Noturnas:

  • Terceira hora, após o nascer do Sol e Décima hora.

O local apropriado para as Oferendas à Iemanjá são as praias de mar onde, também, domina Ogum Beira-Mar. Nas praias de mar, outrossim, também atua Iansã, em parte. As pedras rachadas, na verdade, são os locais apropriados para Oferendas à Iansã, bem como as pedreiras com cachoeira.

Muitos e os mais variados são os tipos de Oferendas à Iemanjá e, justamente neste capítulo, darei, com os maiores detalhes, um dos principais.

Num dia de segunda-feira, durante o dia ou durante a noite, observando as horas planetárias de Iemanjá, acima indicadas, chega-se a uma praia de mar, onde será feita a Oferenda de que aqui se fala.

Como Ogum Beira-Mar também domina nas praias de mar, será aconselhável que, antes de se preparar e entregar a oferenda à Iemanjá, se preste uma homenagem, embora singela e rápida, àquela poderosa Entidade que é pai Ogum Beira-Mar.

Para isso, é bastante que, logo ao se chegar à praia, se acenda, em homenagem a Ogum Beira-Mar, uma vela branca, de cera, a ele se a oferecendo e pedindo sua poderosa interferência para o melhor êxito do que se vai fazer.

Isto feito, então, se cogitará, propriamente dito, da oferenda à Iemanjá, de que estamos tratando.

Numa bandeja forrada de papel de seda azul, coloca-se 7 (sete) cocadas brancas, tipo aranha. A seguir, cerca-se essa bandeja com as cocadas, com 7 (sete) rosas brancas, sem espinhos. Isto feito, enrola-se tudo em papel de seda branco e coloca-se sobre a areia (na parte úmida), na orla do mar, isto é o mais perto do local até onde chegam as ondas. Põe-se, também, mel.

É importante se observar que, antes de se armar a oferenda como acima foi dito, dever-se-á, logicamente, pedir licença para se o fazer. Esta licença, é lógico, deverá ser primeiramente pedida a Ogum Beira-Mar, uma vez que teremos de trabalhar na beira da praia que é, como se disse antes, o local onde domina essa entidade. A segunda licença que se pede será, portanto, à própria Iemanjá. Não há necessidade de palavras especiais nem cabalísticas. Uma simples espécie de conversa (mental ou mesmo em palavras pronunciadas em voz natural) é o que se deverá fazer. Poder-se-á, por exemplo, dizer mais ou menos o seguinte:

Tratando-se de um vote (pede-se o que se quer e se faz a oferenda antes de se receber o que se pede), poder-se-á dizer:

  • “Mãe Iemanjá! Salve a Senhora! Salve todo o povo do mar! Minha Mãe! Esta minha oferenda à Grande Rainha do mar que sois vóis, é para que me consigais o que eu vós peço (diz-se, então, o que se quer). Aceitai- a, pois, minha mãe e ouvi o meu pedido.”

Tratando-se de uma promessa (já se conseguiu o que queria e, então, faz-se a oferenda), poder-se-á dizer mais ou menos o que se segue:

  • “Mãe Iemanjá! Salve a senhora! Salve todo o povo do mar! Minha mãe! Esta minha oferenda (ou este meu presente) à Grande Rainha do Mar que sois vóis (ou por vosso intermédio). Agradeço-vos, pois, minha querida mãe Iemanjá!

Obs.: Em qualquer desses casos, depois de completar a Oferenda, sai-se de costas, dando-se uns três passos, pelo menos, vira-se de costas, para o mar e vai-se embora. Será bem interessante cantar-se, durante o tempo em que se faz a Oferenda, algum “ponto” de Iemanjá!

It is coated with Super-LumiNova? luminous coating, this replica watches uk sports dial is very careful in the details of replica watches the design, plus scratch-resistant, anti-reflective coated mirror, with replica watches online brown suede calfskin perforated strap, in the material structure, this The practicality of replica watches swiss the models is strong, and the mechanical watch has a power reserve of 46 hours.